Menu / Hospitais

Vacinao contra H1N1vai comear na segunda


Quase metade da populao do Cear ser imunizada. Veja quando e quem receber vacina A Secretaria de Sade do Cear (Sesa) vai vacinar quase metade da populao cearense contra a Influenza A (H1N

Quase metade da população do Ceará será imunizada. Veja quando e quem receberá vacina

 

A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) vai vacinar quase metade da população cearense contra a Influenza A (H1N1). A iniciativa faz parte de uma campanha nacional comandada pelo Ministério da Saúde, que tem início no próximo dia 8 de março e prosseguirá até 21 de maio. De acordo com a Sesa, cerca de 4,3 milhões de pessoas serão vacinadas no Ceará, montante que representa 47,32% da população. No País, a iniciativa deve atingir cerca de 92 milhões de brasileiros. O secretário da Sesa, João Ananias Vasconcelos Neto, explicou que a campanha será realizada por etapas e a iniciativa visa atingir, pelo menos, 80% dos sete grupos prioritários (profissionais de saúde, gestantes, doentes crônicos, crianças de seis meses e menores de dois anos, população de 20 a 29 anos, idosos, pessoas de 30 a 39 anos).
Para garantir o sucesso da iniciativa e envolver o maior quantitativo de pessoas, a Sesa vai disponibilizar 1.692 postos fixos e 30 mil trabalhadores em todo o Estado. “Estamos em meio a uma pandemia. O H1N1 é uma doença que possui uma transmissão de difícil controle. Mas estamos fazendo o que deve ser feito. O que nos resta é orientar a população e informar os cuidados individuais que cada um deve tomar”, salientou o secretário de Saúde, lembrando que, no Ceará, já foram confirmados sete óbitos desde abril de 2009.
Entretanto, apesar da campanha só atender a pouco menos da metade da população cearense, João Ananias revelou que o montante corresponde exatamente ao grupo de maior risco. Ele destacou que os outros que não forem contemplados, caso venham a ser acometidos pela doença, com certeza serão atendidos e medidas serão executadas para combater a patologia.

Por outro lado, o antídoto do H1N1 pode acarretar contraindicações e incentivar sintomas anafiláticos ou alérgicos. Contudo, o secretário de Saúde acalma a população, relatando que todas estas reações pós-vacina já estão previstas e serão assistidas pelos postos de saúde e hospitais de referências. Ele ressaltou que todos estes procedimentos fazem parte do planejamento da campanha de vacinação.
“Essa vai ser a maior campanha de vacinação já ocorrida no Estado. Vai ser, inclusive, maior que a vacinação contra a gripe e rubéola. Com certeza vai repercutir positivamente do ponto de vista da saúde pública. É importante que as pessoas não deixem para se vacinar na última hora. Mas caso não consigamos atingir a meta estimada, vamos discutir internamente para decidir se daremos ou não prosseguimento à vacinação”, pontuou Ananias, explicando a atitude da Sesa caso os 80% do contingente dos grupos prioritários não seja atingido.

ÍNDIOS TAMBÉM
SERÃO VACINADOS
A preocupação do Ministério da Saúde e da Sesa não gira apenas em torno da população comum. Os índios também terão a oportunidade de precaverem-se quanto ao contágio da Influenza A. O coordenador de Promoção e Proteção à Saúde da Sesa, Manoel Fonsêca, esclareceu que uma parte das vacinas, cerca de 20 mil doses, serão destinada à Fundação Nacional de Saúde (Funasa), para que o órgão distribua o antídoto para todos os índios cearenses cadastrados.
“Os indígenas serão atendidos nos postos de saúde da própria Funasa. Nos locais que não tiverem atendimento do órgão, a Sesa já estabeleceu parceria com os municípios onde há índios. Eles serão vacinados nos postos de saúde. Isto já está estruturado e realizamos reuniões com a Funasa para mapear estas regiões”, explicou Manoel Fonsêca.

 


Fonte:/www.estadao.com.br/noticias
  04/03/2010 16:14:16

© 2010. Todos os direitos reservados ao Portal - Bairro Jardim das Oliveiras
O portal de notícias da comunidade mais completo e atualizado.
Desenvolvido por Ronaldo de Paula - Soluções web .